10 October 2012

Produtividade Zero :: Zero Productivity




Expliquem-me como é que uma pessoa consegue trabalhar com uma pilha atómica destas à solta... (e nem me falem no parque — é uma gritaria sempre que o ponho lá dentro!)

Just tell me how one can work with such an inquisitive little man around... ( and don't even mention the word playpen — he screams whenever I put him in there!) 

(photos: Constança Cabral)

39 comments:

  1. :) sei o que isso é. Não há muito a fazer, só mesmo quando dormem :)

    ReplyDelete
  2. Constança,
    são energia pura....
    não há nada a fazer, a não ser ficar de olho para que não aprontem nada contra a segurança deles mesmos....
    O seu filho é lindo...e com muita saúde, e isso reflete-se no ser curioso e não querer ficar no cercadinho...

    abraços de Maria Filomena

    ReplyDelete
  3. comparto a tua dúvida. Eu geralmente deixava-o à solta pela casa, tens é que ter a casa à prova de crianças!! Exploram e tornam-se independentes!

    ReplyDelete
  4. Para tomar banho ponho a minha filha de dez meses na andadeira, nao pode ser por muito tempo, ja se sabe, mas da jeito!!!

    ReplyDelete
  5. Pois eu também não sei...passei uma fase dificil nessa idade.Agora é o contrario eu é que não a consigo largar e adoro brincar com ela...

    ReplyDelete
  6. this i also always asked myself. how can other mothers sew with a baby? the problem will increase. in some weeks, he wants to touch your sewing machine, change the settings...
    the only alternative is sewing when the baby is sleeping. or a baby sewing machine. good luck!

    ReplyDelete
  7. O Rodrigo está tão giro !

    Não há trabalho ou parquinho que aguente! :)

    Bjinhos

    ReplyDelete
  8. haha, ele está entretidissimo... e tu tb ahahaha :)

    ReplyDelete
  9. Bem-vinda ao maravilhoso mundo dos filhos!!

    ReplyDelete
  10. Acontecia-me precisamente o mesmo...As consequências de o deixar explorar/brincar no meio dos tecidos, fitas e afins é que eles passam a gostar disso também. Atenção aos objetos afiados, botões e peças pequenas temos de estar sempre de olho ;) Ainda hoje o meu Rodrigo com 4 anos adora tudo o que faço, eu até brinco e digo que ele vai ser ourives, porque adora pedrarias, brilhantes ou botões com pedras brilhantes, mas ele diz-me que quer ser 'Doutor'! :)

    ReplyDelete
  11. Eh a vida, caríssima! Mas essa fase passa tão rápido que vc já já estará sentindo falta!!!
    Ah, nao pense que a sua produtividade foi zero noooon, vc o produziu, agora esta a colher os frutos, em forma de deliciosas travessuras!!!!
    Beijos milll, a Bonecadepano!!!

    ReplyDelete
  12. Não se consegue... só quando estão a dormir mesmo... ou então tens que lher um/a mano/a para se distrair ;)
    (Digo eu que tenho 3) :)

    ReplyDelete
  13. Well, I can see that you are being kept VERY busy! :-)
    Carly
    x

    ReplyDelete
  14. :) He is adorable... I think, you should spend your every moment with him:)

    ReplyDelete
  15. Ajuda dizer que vai piorar???

    Um Beijo
    Maria

    ReplyDelete
  16. Olá Constança:

    Sou seguidora há muito tempo, mas este é o primeiro post, exactamente por me ter identificado com essa situação. Também trabalhei em casa com os meus pequenos, deixá-los explorar em segurança é uma hipótese, mas não nos permite fazer mais nada, outra solução que eu encontrei e que foi óptimo e que permite eles estarem junto de nós e que conseguimos fazer alguma coisa por mais de 10m seguidos. Foi uma parque fixo da Pré Natal, envio imagens link que encontei na net, é óptimo, pode ficar fixo ou balançar, não serve de andarilho, não gosto de andarilhos, eles brincam e os meus adoraram, e tb o parque da imaginarium que tb envio um link referência.
    Este último parece não resultar, mas resulta.
    Ah,é verdade, tb comprei um parque, daqueles tradicionais, mas está novo, nunca quiseram... e eu entendo..
    Na altura tb publiquei no meu antigo blog sobre o tema de mães que trabalham na companhia dos filhos:
    http://designeco.blogspot.pt/2009/05/hanna-dahl.html

    Espero ter ajudado!

    http://demaeparamae.pt/vendo/produto/143420-tipo-parque-pre-natal
    http://www.imaginarium.pt/59459/ecommerce_12/59459/341

    ReplyDelete
  17. And he isn't walking yet! Good luck with that!

    ReplyDelete
  18. Pois... a minha mãe costuma dizer-me "Quem tem filhos tem cadilhos".
    Mas, como somos todas super-mulheres, acabamos por descobrir uma forma para tudo funcionar!

    ReplyDelete
  19. Pois, a tendência é para ficar mais complicado...e acredita que se por algum motivo eles perdem a energia e sossegam, nós ficamos aflitas porque podem estar a chocar uma febre, uma virose, e não queremos isso! O Rodrigo está a começar a explorar o mundo! Divirtam-se!!

    ReplyDelete
  20. Constança, como eu te entendo - o meu filho é mais velho um do que o teu e ainda não gatinha, mas corre a minha cama de uma ponta à outro num ápice a rebolar. Também trabalho em casa (desde que nasceu) e pouco faço: só quando dorme ou está entretido a ver o Baby First.O pior está para vir 8quando começar a quere a andar, ui, ui, minhas riscas costas (já passei por isso da minha filha). Coragem e bom trabalho. Beijinhos para vocês.

    ReplyDelete
  21. Olá Constança! Pois é...o meu bébé tem 7 mesinhos e eu tenho exactamente o mesmo problema. Dou por mim muitas vezes a pensar como as outras mães conseguem ter tempo para coser e fazer as tarefas de casa. Cada vez menos tenho tempo para essas coisas e para ser sincera, apesar de eu saber de antemão que ia ser assim, ás vezes chego ao fim do dia estafada e ocasionalmente frustrada. se calhar não devia dizer isto, mas é assim que por vezes me sinto. Se por um lado é maravilhoso ve-lo crescer e não perder nen um minuto das suas descobertas, por outro é esgotante a constante atenção que precisam. Mas como diz a minha sogra : é a vida!

    ReplyDelete
  22. Olá Constança,

    sei bem o que é isso e a dobrar (eu tenho gémeas :P
    Nessa altura não fazia nada, sentava no chão e brincava com elas! Só conseguia fazer qualquer coisa quando estavam a dormir e tinha que aproveitar para tratar da casa, fazer almoço, passar a ferro, etc. Crafts nem vê-los durante os dois primeiros anos. Quando começam a andar torna-se mais complicado. Mas tudo melhora quando entram para a pré-escola. Ai, sim passamos a ter umas horinhas só para nós e para o nosso trabalho.
    Aproveita bem que esse tempo passa depressa : )

    ReplyDelete
  23. Pois! Não dá para fazer nada mesmo... é só esperar que ele cresça... LOL
    Quem nunca passou por isto não sabe o que perdeu...

    ReplyDelete
  24. Embora evidentemente impliquem vigilância e atenção por parte de um adulto, há maneiras de ajudar os pequenos a explorar o mundo e ao mesmo tempo permitirem um pouco de espaço para respirar...
    Nas pedagogias Waldorf, Montessori, Reggio Emilia podem encontrar-se muitos desses recursos.
    Um exemplo de actividades dos 6 aos 18 meses: http://www.theimaginationtree.com/2012/06/baby-play-ideas-and-activities-6-18.html - a página também tem muitíssima informação e actividades para crianças mais crescidas. Com o meu filhote uso muitos dos recursos e ideias disponíveis on-line. Há muitos blogs de pessoas que generosamente partilham o seu dia-a-dia como família que usa alguns elementos das pedagogias que referi e ajudam os novatos a conseguir um pouco de estrutura e equilíbrio ao mesmo tempo que acompanham o crescimento (a vários níveis) dos seus pequenos.
    Agora, uma coisa é certa, por mais independente que seja ou que se torne uma criança, é bom sentir que tem atenção exclusiva para além dos momentos em que os pais possam estar ocupados com outras tarefas e só lhe vão acompanhando e não interactuando a 100%...

    ReplyDelete
  25. Eu sei que é cansativo, mas acredita quando deres por ti, este tempo já passou e vai deixar saudades. E os pequenitos são assim, salvo raras excepções, quando estão quietinhos e calados é mau sinal: ou estão doentes ou a tramar alguma =) Respira fundo e aproveita! O teu bebé é tão fofo (e fotogénico)!

    ReplyDelete
  26. Compreendo perfeitamente... :)

    http://at-home-ideas.blogspot.pt

    ReplyDelete
  27. também sei o que é isso. Ainda punha o meu filho no parque e ele até nem se queixava mas tinha pena de o deixar assim sozinho...às vezes tinha mesmo que ser...Agora com 2 anos continua igual, bem...agora é ainda mais difícil porque, corre pela casa sem parar um segundo. Raramente consigo fazer alguma coisa durante muito tempo enquanto ele está acordado. Mas...continua a ser maravilhoso. Que mais posso dizer? Aproveita Constança, como todos dizem, "eles crescem que é um piscar de olhos..." ,)

    ReplyDelete
  28. Isso melhora... por volta dos três anos... :P

    ReplyDelete
  29. Haha, welcome to the life of crafty mums! I guess I haven't sewn since my little sun was born: when he's asleep, the noise of the sewing machine would scare him and wake him up! So no chance : )

    ReplyDelete
  30. E mesmo assim. A única hipótese e esperar que cresçam e no entretanto divirtam-se. De qualquer modo ele esta um bebe muito giro!

    ReplyDelete
  31. E repetindo o que já muita gente deve ter dito: SÓ VAI PIORAAAAAAR!!!
    O meu gatinhou pouco tempo, fez agora 17 meses e não pára um segundo! Explora tudo, que traduzindo é: fica tudo fora do lugar!!!
    Vá-se habituando! Adeus casa arrumadinha :)

    ReplyDelete
  32. Olá Constança!

    Ainda não tinha tido a coragem de dizer nada quanto à vossa partida para a Nova Zelândia. Meio em choque, meio deslumbrada, ainda não me tinha situado. Independentemente disso sei que vos desejo o melhor.

    O Rodrigo está um amor. Verdadeiramente um encanto, irrequieto (segundo a mãe), tal como convém a uma criança feliz (digo eu).

    A Mafalda sempre foi muito agitada e continua a sê-lo. Nunca pus a hipótese de ter um parque, até porque ela nem do próprio berço gostava... Saiu dele muito antes do recomendado para uma cama de corpo e meio... Foi o descanso para ela e para nós. Qualquer lugar mais confinado era uma ameaça à sua liberdade...

    Tentar fazer alguma coisa com eles tão pequenos é difícil, mas com o tempo vais poder encarregá-lo de pequenas tarefas (como o enchimento).

    Beijos para vocês, muitas felicidades e desejos de muitas e boas traquinices para o Rodrigo.

    Sandra Serra

    ReplyDelete
  33. The truth? You can't for at least a year, maybe two... except for evenings, when you're probably exhausted.

    ReplyDelete
  34. Nap time. But enjoy the the moments with him while he is small and still wants to spend time with his Mummy. :)

    ReplyDelete
  35. Quen vai querer meterse no parque con todas esas telas na casa :P

    ReplyDelete
  36. Sei bem o que isso é!!! :)*
    Lá em casa "sofro" do mesmo. Parque nem vê-lo!...e anda por todo o lado..agora so quer estar em pé!!... :)
    Uns amores!!... :)*
    BJU

    ReplyDelete
  37. Como te compreendo Essas fotos exemplificam exactamente o que se vão passando diariamente aqui por casa :)
    Resta-nos esperar por dias mais calmos :)
    Beijinho.

    ReplyDelete
  38. Acabo de ler a entrevista no "mums" e gostei. Dei uma olhada no "saidos da concha" e sim, incute paz e tranquilidade! Parabéns!

    ReplyDelete

Thanks for your comment; do come again soon!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...