06 November 2012

Pão-de-Ló :: Portuguese Sponge Cake


Por vezes a abundância de sofisticação cansa-me. Claro que admiro originalidade e engenho — afinal, passo horas em blogs e no Pinterest, compro livros e revistas... tudo isso me inspira. A sofisticação é apropriada em alguns momentos, sem dúvida, mas confesso que, no dia-a-dia, prefiro simplicidade. Simplicidade não significa feito às três pancadas — pelo contrário, as coisas mais simples podem ter muita graça e muito requinte.

Há aqueles dias em que, confrontada com mais uma imagem de um bolo às camadas, com cobertura e decoração de bandeirinhas, só me apetece fazer/comer um singelo pão-de-ló. Se me quiserem acompanhar, eis a receita que a minha mãe me deu:

Decidir o número de ovos em função do número de pessoas a quem o bolo se destina. Como este bolo era só para nós os dois, fi-lo com três ovos.

Pré-aquecer o forno a 180ºC e untar e enfarinhar uma forma (escolher um tamanho de forma apropriado ao bolo que se vai fazer). Pesar os ovos (ainda com casca). Usar o mesmo peso dos ovos em açúcar (eu usei açúcar baunilhado, mas tradicionalmente usa-se açúcar normal). Usar metade do peso dos ovos em farinha. Acrescentar à farinha uma pitada de fermento para bolos.

Separar os ovos. Bater muito bem as gemas com o açúcar, até que a mistura fique branca e fofa. Acrescentar uma pitada de sal fino às claras e batê-las em castelo. Envolver metade das claras no primeiro preparado, depois envolver metade da farinha, depois o resto das claras e finalmente o resto da farinha.

Deitar na forma e pô-la no forno e, quando começar a cheirar a bolo, ir vigiando até o bolo estar bem cozido (eu espeto uma faca no bolo e, quando vier limpa, significa que o bolo está cozido). O tempo de forno depende do tamanho do bolo e do tipo de forno utilizado — este meu bolo demorou 20 minutos num forno eléctrico com ventoinha.

Tirar o pão-de-ló do forno, esperar 10 minutos e desenformar. É excelente acompanhado de leite com chocolate!


I sometimes find sophistication a bit tiresome. Of course I admire originality and wit and of course I'm inspired by blogs and Pinterest and magazines and books. Sophistication can be very appropriate in particular moments but I confess I tend to choose simplicity in my daily life. Simplicity doesn't have to be wonky or untidy — on the contrary, the simplest things can actually be full of charm and refinement.

There are those days when, confronted with yet another image of a layered cake, fully iced and decorated with mini-bunting, I just want to bake/eat a simple pão-de-ló (Portuguese sponge cake). If you sometimes feel the same way, please feel free to try out my mother's recipe:

First you've got to decide the number of eggs you want to use (this depends on the number of people the cake is aimed at). For Tiago and myself I used 3 eggs. 

Pre-heat the oven at 180ºC. Butter and flour a cake tin (choose an appropriate size for the cake you're going to make). Weigh the eggs (still in their shells). Use that same weight in sugar (I used vanilla sugar but traditionally one would use caster sugar). Use half of that weight in flour. Add a pinch of baking powder to the flour and sift it.

Separate the eggs. Beat the yolks with the sugar until the batter becomes white and thick (this takes some time). Add a pinch of salt to the egg whites and whisk them until soft peaks form (they shouldn't move when you turn the bowl upside down). Gently incorporate half the egg whites into the cake batter, then half the flour, then the remaining egg whites and finally whatever is left of the flour. 

Pour the batter into the tin and put it in the oven. When it starts smelling like cake, keep an eye on it and remove from the oven when it's done (I insert a knife on the cake and when it comes out clean, I know that the cake is done). The amount of time the cake takes in the oven will depend on the size of the cake and on the type of oven. My cake took 20 minutes on a fan oven.

Wait 10 minutes and then take the cake out of the tin. It's delicious with a glass of chocolate milk!

(photo: Tiago Cabral)

27 comments:

  1. Adorei este post. Mesmo verdade... :)

    ReplyDelete
  2. Tão bom!
    Vou experimentar a receita logo ao final do dia (e acho que vou ter ajudantes).
    Também acho que (muitas) às vezes, "simple is better" e estes pequenos prazeres fazem-nos tão bem :)

    ReplyDelete
  3. Encontrar preciosidade no simples é uma tarefa às vezes difícil, mas suprema.
    Gostei das dicas de proporções(ovos, açúcar, farinha). A experimentá-lo. Bjinho

    ReplyDelete
  4. Por vezes na simplicidade encontramos um conforto que nos sabe tão bem e que nos revitaliza e enche de memórias boas!!!
    Bjoka
    Rita

    ReplyDelete
  5. Cá por casa o bolo de eleição é o de iogurte. Muitas vezes simples, outras com adaptações. Podem ser umas sultanas, pode ser amendoa ralada, pode ser dois iogurtes com pedaços em vez de só um de sabor...

    simples e delicioso

    Um Beijo
    Maria

    ReplyDelete
  6. Eu adoro bolos secos, então se for de maçã com nozes, ainda melhor.
    Os ingredientes desta receita são fantásticos, porque os há sempre em casa. Ás vezes, os ingredientes são tão rebuscados que já nem apetece fazer bolo nenhum...

    ReplyDelete
  7. Olá Constança,
    So simple so good!
    Adorei a dica de pesar os ovos e em função disso os restantes ingredientes. nunca tinha ouvido falar.
    Um grande beijinho

    ReplyDelete
  8. Concordo em absoluto! Também me acontece o mesmo! Simplicidade conforta o espírito e este bolinho conforta muito mais :-)!

    Já não vinha ao blog há algum tempo e adorei! Boa sorte para o novo desafio! Obrigada por toda a tua partilha, identifico-me em pleno, e vou voltar a estar por aqui diariamente!

    Beijinhos,
    Filipa

    ReplyDelete
  9. Eu encontro muito conforto nas coisas simples da vida mas nem sempre foi assim. Foi uma lição que demorei a aprender e a incorporar no meu dia-a-dia! Adoro pãp-de-ló! Obrigada pela receita que vou imprimir e juntar ao meu livro de receitas caseiras!

    ReplyDelete
  10. O filme de animação "Ratatouille" passa essa mesma mensagem: nada como a simplicidade de uma caldeirada rústica para evocar memórias deliciosas de infância! :)

    ReplyDelete
  11. bolo de casa, dos mais legítimos!Huummm, delícia!

    ReplyDelete
  12. Que delícia!! Vou experimentar*

    http://at-home-ideas.blogspot.pt

    ReplyDelete
  13. tb usamos esta receita - aprendi com a minha avó - com uma pequena diferença - os ovos são batidos inteiros (em vez de claras batidas em castelo). pomos tb sempre raspa de limão.

    pode cozer-se em tabuleiro, rechear e enrolar em torta

    desde que os ovos sejam bons e se batam bem, fica sempre óptimo. a farinha envolve-se, não se bate

    ReplyDelete
  14. A mesma receita há anos, mas junto sempre sumo de laranja e raspas de laranja!

    ReplyDelete
  15. Q graça !! É igual á minha receita q faço desde q me lembro...... Tb costumo acrescentar raspa e sumo ou de laranja ou limão ......
    É mt mt BOM!!!!
    Patricia

    ReplyDelete
  16. Sounds delicious. I insert a toothpick to check if cakes are done. If it's dry it will come out clean. Learnt that from my grandma.

    ReplyDelete
  17. Também prefiro o sabor de um bom bolo simples. E também gosto muito de pão-de-ló. Que engenhoso, Constança, colocá-lo na forma de pudim. Adorei este pormenor :)

    ReplyDelete
  18. A simplicidade e a tradição é que enche o coração!

    ReplyDelete
  19. Este post trouxe-me boas memórias! Fazendo eco aos comentários já escritos, a simplicidade é um conforto!

    ReplyDelete
  20. It sounds delicious! I am sure I'll give it a try. Especially because the recipe allows you to make a small one wich is perfect for just the two of us.

    Claudia

    ReplyDelete
  21. Com uma chávena de um bom chá... não há nada melhor!

    ReplyDelete
  22. E eu que andava há taaaaannnnntttoooo tempo à procura duma receita que resultasse. Já fiz vários e nunca ficaram bem. Bimby inclusivé.
    Ontem vi o seu post e fui logo a correr ligar o forno.
    No fim ainda me fugiram umas quantas lágrimas porque a minha sogra adorava pão de ló. Ela faleceu há menos de dois meses e nunca acertei antes. Este ficou no ponto. Ficou EXCELENTE. Ela tería gostado. Obrigada pela partilha.

    ReplyDelete
  23. Delicioso e genuíno! Acabei de fazer e esta receita simples é de marcar! Um grande obrigada pela partilha!

    ReplyDelete
  24. Thank you for the recipe! I'm really eager to try it. Tomorrow's the day :).

    ReplyDelete
  25. tudo parece muito rico, é o melhor é quando algo é feito à mão, e não necessariamente o que tem que ser feito um em casa, pode ir tranquilamente para comer alguma coisa no restaurantes em barueri e sabe que isso foi feito pelas mãos de cozinhar

    ReplyDelete
  26. Adorei este post e não posso concordar mais!
    "A simplicidade é a última forma de sofisticação!". Viva o bom e simples pão-de-ló! :)

    ReplyDelete

Thanks for your comment; do come again soon!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...